26 de dez de 2011

PROCURANDO VOCÊ


Às vezes  eu fico procurando

Em outras se eu acho você

Às vezes fico me perguntando

Se eu acho alguém com o seu quê

Uma mulher que tenha seu charme

Sua voz pelo menos  é meu querer

Quem sabe um dia eu encontro

Alguém igual a você

Que saiba fazer  no pouco

Seu imã que me deixou louco

Que transmita todo o afeto

Que mesmo estando longe

Eu sinta que está tão perto

Ah, alguém que  pelo menos não sendo igual

que goste do trivial

De chapéus, futebol e carnaval

Que goste de caminhar

E que fique um bom tempo no teclar

Tenha a mesma roupa que você usa

Não importa que seja tão simples

Como a sua usada blusa

Que tenha a cor vermelha de pecado

Mas que trague o pedaço de  fita de Nossa Senhora

Em seu punho amarrado

E da cor de sua alma

Que seja branco

O preferido de seus  pijamas

Que seja uma mulher de fé

Que fique pronta, sempre em pé

E que encare pro que der e vier

Que lute pelos seus diretos

Que sempre busque esperanças

E que goste de seus netos

Sua familia

E que tenha nas filhas suas  crianças

Mas  que me olhe assim de lado

Que saiba se assentar daquele jeito

E que saiba rolar na cama

Que tenha juízo

Embora ninguém seja  perfeito

Ah eu procuro talvez encontre

Espero que não me desaponte

E toda vez vez que eu ficar chato

Todo meu defeito

esta nova mulher me aponte.

Ah uma mulher desse jeito

Só mesmo em mais de uma se esconde

Precisarei de mais de cem

Terei que formar um harém

Ah difícil dizer

Ah difícil encontrar

Assim alguém por aí a desfilar

Meu Deus que assombro

Não acho pelo menos uma que tenha

apenas o formato de seu ombro

E que se mostre daquele  modo

Mirando-me de costas

Por todo lado

Ah será que acharei

Não encontrando

Vou para de procurar

Pois só tenho uma saída

E é isso que vou fazer

Vou tentar  de novo resgatar

Vou é voltar a procurar você.
A de Antônio






Nenhum comentário:

Postar um comentário