11 de out de 2014

Real consolo

De manhã quando o sol me bate a porta
 e um corpo seu não está comigo,
 sinto ciúme quando outro corpo que não é meu,
 tem no seu total abrigo

é que de manhã quem está no meu leito,
 que na conchinha foi real comigo,
 tento chupar-lhe o peito,
mas nem um carinho outro consigo.

é aí que o sol amigo me acorda e pra cá eu corro,
 pois eu sei que com suas palavras e mimos,
é de você que eu recebo
todo esse meu real consolo

A de Antônio

Nenhum comentário:

Postar um comentário