22 de jul de 2011

saudade

Saudade, coisa chata
que aperta coração
dilacera e parece
que mata

Saudade, coisa de doido
parece que só dá em bobo
medroso, idiota

saudade, coisa fechada
que não abre
e só fecha porta

Saudade, coisa ingrata
feliz quem são sente
e mente que nunca saudade sentiu

Saudade, coisa só de poeta
de quem todos acham que fingiu
por ter sentido a distância
daquilo que nunca existiu

Saudade, coisa que não se explica
mas que bate e rebate
em qualquer pulsação

saudade coisa do coração
saudade é coisa de quem sabe
o que é sofrer de paixão.
A de Antônio

Nenhum comentário:

Postar um comentário