24 de mai de 2013

Os olhos de amante

Os olhos de amante
ás vezes nos olham triunfante
é que ás vezes
só amantes
que faz a gente amar como antes

É que os olhos de amante
às vezes nos olham assim
com tanta piedade
que a gente sente saudade
daqueles tempos
da primeira paixão sem fim
 
Mas só mesmo
os olhos da amante
que nos acaricia
inebria de tesão
toda aquela sensação dormida
aquela emoção renascida
por resgatar nostalgias
todo aquele amor
guardado
que estava sepultado
na alcova dos anteriores dias

Ah, este seu olhar de amante
de quase piranha emergente
é que faz valer a periguete
a mulher que apetece
todo o selvagem
sexo da gente
só mesmo quem tem amante
que às vezes se vê assim
tão preferido
fazendo do amor bandido
o sentimento mais puro
e mais sublime
e por se achar assim mais querido
o que é pecado
fica sagrado
e é virtude
o que parecia ser crime.

A de Antônio

Nenhum comentário:

Postar um comentário